Biotecnologia – Portugal

Notícias 16/12/2008

Filed under: Notícias — Hugo Azevedo @ 19:09
Tags: ,

Biotecnologia na Escandinavia – um exemplo a seguir

 

 

 

 

No relatório anual “Beyond Borders: the global biotechnology report 2007” da consultora Ernst&Young, a industria biotecnológica Dinamarquesa ocupa, juntamente com a Alemanha, o terceiro lugar na lista de países Europeus, no que diz respeito ao número de produtos em pipeline.

 

 

Existe uma grande centralização da indústria biotecnológica dinamarquesa na área da Grande Copenhaga, que forma juntamente com a região de Skåne no sul da Suécia, o Medicon Valley. Adicionalmente, desenvolveram-se também outros pólos biotecnológicos de menores dimensões associados às Universidades das cidades de Aarhus, Odense e Aalborg.

Medicon Valley é um dos maiores e mais importantes clusters de Biotecnologia e Investigação & Desenvolvimento (I&D) da Europa, associado a grandes Universidades e que compreende cerca de 100 empresas de biotecnologia, 70 companhias farmacêuticas, 130 empresas de medtech (tecnologia médica) e 15 instituições de investigação clínica. Esta diversidade de indústrias e centros I&D, que variam em dimensão e especialização, integrada num ambiente empresarial dinâmico, tornam o Medicon Valley um pólo extremamente atractivos e com inúmeras vantagens competitivas para o estabelecimento de novas empresas de biotecnologia. A I&D é uma das fundações desta associação de sucesso e conta com um grande investimento público e privado, bem como um crescente apoio dos governos Dinamarquês e Sueco. A excelência dos recursos especializados e da investigação realizada na região de Medicon Valley traduz-se não só na quantidade e qualidade de artigos científicos produzidos mas também nas aplicações de patentes, colocando Medicon Valley a par dos grandes centros mundiais de biotecnologia, como o Karolinska Institutet em Estocolmo, Stanford University em Silicon Valley e Oxford.

 

 

 

 A Dinamarca e a Suécia encontram-se entre os países europeus que disponibilizam mais fundos para I&D per capita, especialmente na área das ciências da vida. Um bom exemplo deste compromisso na Dinamarca é o Fundo para a Alta Tecnologia (EUR 402 milhões) para suportar o desenvolvimento, a longo prazo, de tecnologias-chave entre as quais se insere a Biotecnologia

 

 

 Com uma quantidade crescente de mão-de-obra altamente qualificada, de visão global e empreendedora, com formação em biotecnologia e áreas relacionadas, Portugal tem todos os meios para se juntar à lista de países europeus na vanguarda da biotecnologia, atrair investimento e reforçar a competitividade de Portugal nas novas áreas de mercado. Apenas temos de agarrar a oportunidade e saber gerir os nossos recursos de uma forma mais eficiente e dinâmica do que até aqui temos feito.

 

 

 

One Response to “Notícias”

  1. maf* Says:

    muito bom o teu sítio huguito, espero que seja útil, a ti e aos teus leitores. já mandei um e-mail a divulgar e já te linkei. um beijinho e até breve!😉


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s