Biotecnologia – Portugal

Biodiesel através dos resíduos da indústria dos curtumes 22/01/2009

Filed under: Biodiesel — Hugo Azevedo @ 23:24
Tags: , , , , , ,

6-researchersi1Chama-se Fleshdiesel e é um projecto com duplo objectivo. Por um lado, pretende produzir Biodiesel através dos resíduos da indústria dos curtumes. Por outro, quer reduzir o volume de resíduos produzidos pela indústria. Aprovado em Dezembro e financiado pelo QREN, o projecto do Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) já está em desenvolvimento e conta com parceiros industriais de renome como a Bioportdiesel e o Centro Tecnológico das Indústrias do Couro.

 

O Instituto Superior de Engenharia do Porto juntou-se à Bioportdiesel, ao Centro Tecnológico das Indústrias de Couro (CTIC) e à Curtumes Fabrício para desenvolver o Fleshdiesel: um projecto que tem como grande objectivo produzir Biodiesel a partir de resíduos da indústria dos curtumes. 

 

 

 

 

O objectivo principal do projecto é a valorização de um dos principais resíduos da indústria dos curtumes, a raspa-tripa, produzindo a partir dele Biodiesel, óleos para engorduramento de peles e materiais proteicos para aplicação no curtume e acabamento de peles. Através do aproveitamento de materiais o Fleshdiesel vai ainda permitir reduzir os resíduos resultantes da Indústria dos Curtumes.

Dar-se-á particular importância à produção de biodiesel a partir da gordura, estudando duas opções: produção de biodiesel a partir da gordura refinada, sem mistura com outras gorduras; e produção de biodiesel através da mistura com outras gorduras animais. A produção de biocombustíveis a partir de matérias-primas vegetais, essênciais à indústria alimentar, tem gerado uma grande especulação, que se reflecte num aumento elevado nos preços de soja, milho, etc., reflectindo-se isto no aumento de preço de bens alimentares. Sendo assim, a exploração de matérias-primas animais, sendo estas resíduos industriais, cujo destino habitual é a deposição em aterro, tem todo o interesse, e torna esta componente do projecto FleshDiesel, a mais importante

Para cumprir este objectivo, os resíduos fornecidos pela indústria, neste caso pela Curtumes Fabrício, serão tratados a nível laboratorial para desenvolver os processos de produção adequados. Esta fase será dividida entre o ISEP e o CTIC. Esta fase passara certamente  pela aplicação de tecnicas biotecnologicas. A fase seguinte será dedicada a ensaios à escala piloto ou industrial nas empresas parceiras: Curtumes Fabrício e Bioportdiesel, tendo em vista a sua implementação efectiva. 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s