Biotecnologia – Portugal

Substância existente em crustáceos permite regenerar a pele 11/05/2009

Filed under: Notícias — Hugo Azevedo @ 23:50

220px-Woda-6_ubt[1]A partir de crustáceos e células estaminais, investigadores chilenos desenvolveram, separadamente, novas técnicas de regeneração da pele ferida, com as quais será possível o tratamento de queimaduras e cicatrizes.

Os investigadores da Universidade de Concepción descobriram que uma substância chamada quitina, existente nas carapaças dos crustáceos, após ser transformada em quitosano e quando misturada com alguns aditivos, converte-se num perfeito substituto da pele humana.

O investigador Galo Cárdenas explicou que esta substância pode ser usada como suporte do crescimento que vai restaurando a pele da pessoa sem deixar marcas e sem problemas de compatibilidade da substância com o organismo humano.

A explicação foi que esta substância pode ser usada como suporte ao crescimento, já que vai restaurando a pele sem deixar marcas e sem problemas de compatibilidade da substância com o organismo humano.

Segundo Manuel Young, director do Centro de Biotecnologia da Universidade Federico Santa María, as células mesenquimáticas têm a capacidade de formar novos tecidos, permitindo uma regeneração da pele de forma mais saudável e com menos cicatrizes, pois estas células reproduzem-se muito rapidamente.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s