Biotecnologia – Portugal

BIOMED III Novo centro de investigação multidisciplinar de Coimbra, até 2014 31/01/2011

Filed under: Biotecnologia,Notícias — Hugo Azevedo @ 17:01

BIOMED III irá acolher 250 investigadores

Até 2014, a Universidade de Coimbra (UC) pretende criar um novo centro de investigação multidisciplinar nas áreas da biomedicina e biologia celular e molecular, no Pólo das Ciências da Saúde, com capacidade para receber 250 investigadores.

Representando um investimento da ordem dos 15,5 milhões de euros, com financiamento comunitário aprovado recentemente, esta nova unidade científica e tecnológica – o BIOMED III – integra-se nas estruturas de investigação em biomedicina e ciências da saúde daquele pólo universitário.

 

“Desde sempre considerámos que esta área era um dos importantes focos de desenvolvimento da universidade, da cidade e da região”, disse hoje o reitor da UC, Fernando Seabra Santos, à Agência Lusa.

A construção do BIOMED III , inserida no plano de desenvolvimento da Faculdade de Medicina no Pólo das Ciências da Saúde, reforçará a “vasta estratégia que tem vindo a ser implementada com acções concretas verdadeiramente estruturantes, congregando e mobilizando a região tendo em vista o seu sucesso na criação de riqueza, através de produtos inovadores e de valor acrescentado nesta área”, realçou Fernando Guerra, pró-reitor da UC.

  

Constitui “uma peça fundamental no ecossistema de inovação da região Centro, valorizando toda a dinâmica de inovação nesta área prioritária de desenvolvimento loco-regional, assegurando efeitos multiplicadores no desenvolvimento da comunidade”, acrescentou ainda.

O novo centro, integrado no mais abrangente BiomedUC, vai promover a interdisciplinaridade nos domínios da biomedicina, biologia celular e molecular aplicada às ciências da saúde e terá como áreas prioritárias de investigação o envelhecimento, neurociências e doenças degenerativas, oncologia e meio-ambiente e a imunologia, entre outras.

   

“A massa crítica de investigadores altamente qualificados, os benefícios da concentração de recursos tecnológicos diferenciados e a sua proximidade às entidades utilizadoras finais optimizará o tempo entre os resultados de investigação e a possibilidade de desenvolvimento de novos produtos ou terapias numa translação para o mercado, disponibilizando um enorme potencial de inovação ao tecido empresarial”, disse Fernando Guerra.

De acordo com o reitor da UC,não é muito comum em Portugal” juntar 250 doutorados num mesmo local físico. “Não é a única unidade, mas estamos em Coimbra a fazer aquilo que é preciso fazer: criar escala e estruturas com uma dimensão que lhes permitam ser eficientes e contribuir para o esforço global do país nesta aventura de tentar transformar a nossa economia numa economia do conhecimento”, frisou Seabra Santos.

  

By: CiênciaHoje

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s