Biotecnologia – Portugal

Technophage assina acordo para iniciar os ensaios clínicos de medicamento biotecnológico 12/06/2012

Filed under: Biotecnologia,Notícias — Hugo Azevedo @ 11:35

A biotecnológica Technophage prepara-se para avançar com os ensaios em seres humanos do primeiro medicamento biotecnológico desenvolvido em Portugal

 

A TechnoPhage trata-se de uma empresa de biotecnologia instalada no Instituto de Medicina Molecular, em Lisboa, que conta actualmente com 14 investigadores. A TechnoAntibodies, uma empresa que pertence ao grupo technophage, esta a desenvolver anticorpos de pequenos domínios contra alvos específicos em várias doenças humanas. O TA_101 é um anticorpo de pequeno domínio contra TNF-α actualmente em desenvolvimento terapêutico para doenças inflamatórias e auto-imunes tais como a artrite reumatóide. Os estudos de eficácia, desenvolvimento de processo e segurança / toxicologia estão actualmente em curso e a TechnoPhage tenciona apresentar um pedido de Clinical Trial Application (CTA) para o TA_101 na Agência Europeia de Medicamentos (EMA) em 2012.

 

A TechnoPhage submeteu um pedido provisório de patente nos EUA para este produto em 2011 e também apresentou e possui pedidos de patente para as tecnologias subjacentes de anticorpos de domínio único. Entretanto, assinou ontem um acordo de colaboração com o Shangai Institute of Materia Medica (SIMM), uma instituição de Investigação estatal administrado sob as leis da República Popular da China.

 

O SIMM é uma instituição de topo na República Popular da China na descoberta e desenvolvimento de fármacos. Muitos fármacos têm sido desenvolvidos desde a sua criação. Entre eles estão o artemether, o dimercaptosuccinato de sódio, e o huperzine que receberam reconhecimento internacional. Esta parceria prevê a colaboração em estudos pré-clínicos e clínicos do TA_101, a fim de gerar dados para apoio ao registo regulamentar de aprovação da comercialização do TA_101 para o futuro tratamento da artrite reumatóide e outras doenças auto-imunes e inflamatórias na R.P. China. Esta parceria vai permitir avançar até ao fim do ano com ensaios clínicos nesse país.

Miguel Garcia, CEO da TechnoPhage, explica que a confidencialidade é regra de ouro nestes movimentos, mesmo com raiz científica. As explicações têm por isso de ser mais abstractas do que se podia pensar quando se visita o IMM, parceiro de trabalho da biotecnológica desde o início. Ainda assim, o fundador da Technopage e director executivo explica parte da receita do novo medicamento, que depois do antiepiléptico desenvolvido pela Bial é o segundo de patente portuguesa a ir tão longe no longo e caro percurso de desenvolvimento de novos medicamentos.

 

Além dos ensaios clínicos na China, que se o medicamento vencer as fases de ensaio clínicos só servirão para a comercialização local, a Technophage está à procura de parceiros na Europa ou EUA para poder submeter o produto aos reguladores de medicamentos ocidentais.

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s